Estudo do Boston Consulting Group indica que o valor para as OSP para as ilhas de Santa Maria, Faial e Pico deve ser de cerca de 10 milhões de euros

 A Secretaria Regional do Turismo, Mobilidade e Infraestruturas, Berta Cabral, afirmou ao Correio dos Açores que o Governo da República “sempre suportou o custo do transporte aéreo entre a Região Autónoma dos Açores e o continente português, pagando directamente às companhias aéreas a devida compensação por essa operação. Até 2015, o custo dessas ligações foi devidamente suportado. A partir de 2015, depois da liberalização das ligações a São Miguel e Terceira, continua a ser obrigação do Governo da República essa compensação para as ligações a Santa Maria, Pico e Faial, mas a mesma não tem existido, apesar das solicitações e reivindicações do actual Governo Regional”.
A governante falava a pedido do jornalista do Correio dos Açores, para esclarecer a afirmação do deputado do PS/Açores à Assembleia da República, Francisco César, de que “a inclusão, pela primeira vez, das Obrigações de Serviço Público para as gateways de Santa Maria, Faial e Pico é uma vitória dos Açores”.
Berta Cabral sublinhou também as razões porque o Presidente do Governo dos Açores, José Manuel Bolieiro, defendeu que as Obrigações de Serviço Público para Santa Maria, Faial e Pico, devem ser no valor de uma dezena de milhões de euros. A governação explicou que “há um estudo produzido pela Boston Consulting Group, com vários cenários alternativos, para a implementação das Obrigações de Serviço Público nos Açores. E para se manter um nível de serviço idêntico ao que existe actualmente, o valor dessas Obrigações de Serviço Público é de cerca de 10 milhões de euros”.
No entender da Secretária do Turismo, Mobilidade e Infraestruturas, o Governo dos Açores “não pode aceitar um nível inferior de serviço ao que existe actualmente, pelo que reitera ser imprescindível a revisão do valor inscrito na proposta de Orçamento de Estado para 2023”, que aponta para o valor de 3,5 milhões de euros.
O Governo dos Açores “exorta, também, o Sr. deputado Francisco César a contribuir para esse objectivo, ou seja, para a defesa da manutenção do nível de um serviço que é fundamental para as populações das ilhas do Faial, de Santa Maria e do Pico, mas também para várias outras ilhas por via indirecta. É o garante da continuidade territorial e também da coesão regional”, completou Berta Cabral.
Nas declarações ao Correio dos Açores, o deputado do PS/Açores à Assembleia da República, Francisco César, manifestou a intenção de, durante os debates na especialidade do Orçamento de Estado para 2023, apresentar uma proposta com um valor para as Obrigações de Serviço Público para Santa Maria, Faial e Pico que corresponda, na realidade, ao montante necessário para o serviço que é necessário prestar.
“Eu valorizo o cumprimento da palavra do Governo da República de aceitar passar a pagar Obrigações de Serviço Público para estas ilhas (Santa Maria, Faial e Pico). E a discussão sobre o valor é uma discussão que vamos ter no final do debate do Orçamento de Estado para 2023 na Assembleia da República”, aceitou Francisco César.

     
                                   

Print
Autor: João Paz

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker