António Castro Freire, do Grupo Bensaude

“Foi clínica a data da reabertura do São Miguel Park Hotel”

 Um cocktail assinalou a reabertura do São Miguel Park Hotel, na Quinta-feira, ao final do dia, que recebeu de igual forma uma exposição de viaturas do Azores Rallye, com a presença dos pilotos Armindo Araújo, Aloísio Monteiro e Ernesto Cunha.
Vários foram os convidados que compareceram nesta importante cerimónia, realçando-se a presença da Administração do Grupo Bensaude, entre eles, a Presidente do Conselho de Administração, Patrícia Bensaude Fernandes, e o Vice-presidente, António Castro Freire, assim como alguns membros da Comissão Executiva, Victor Cruz e Jorge Aguiar, responsável do Grupo pela área do turismo; além do arquitecto Tomás Fernandes, da Comissão Consultiva.
Num ambiente agradável, habitual nestes eventos do Grupo Bensaude, o Vice-presidente do Conselho de Administração agradeceu “a presença de todos os convidados”, desejando que “num futuro próximo possamos retomar a nossa vivência e o contacto uns com os outros, que tanto nos fez falta nos últimos dois anos”.
Mais disse, que “foi clínica a data da reabertura do São Miguel Park Hotel para que pudesse coincidir com o Azores Rallye, que regista uma taxa de ocupação elevada”.
“Oxalá que essas taxas de ocupação se mantenham, o melhor possível, ao longo dos meses que se seguem para que todos possamos recuperar energias”, acrescentou António Costa Freire.
Armindo Araújo motivado

Armindo Araújo chega ao Azores Rallye como líder do Campeonato de Portugal de Ralis, sendo este o seu primeiro objectivo. Aliás, o piloto da Racing Factory diz mesmo que o seu principal objectivo é mesmo “tentar vencer no Campeonato de Portugal de Ralis” ficando para segundo plano o ERC, que considera mesmo “uma luta secundária”. Recorde-se que o piloto Skoda Fabia Rally2 Evo soma seis títulos de campeão nacional de ralis (2003, 2004, 2005, 2006, 2018 e 2020), contando ainda no seu palmarés com dois títulos de campeão do mundo de Produção, alcançados em 2009 e 2010.
Sobre a 56.ª edição do Azores Rallye releva que uma “boa classificação também nos permitirá sair dos Açores na liderança do campeonato, podendo sair também na liderança do europeu que também seria a ‘cereja no topo do bolo’”.
Sobre o facto de ter perdido o Campeonato de Portugal de Ralis de 2021, por um ponto apenas, o piloto comentou que “não há nada mais a dizer, a não ser que esse momento mudou, um bocado, a minha forma de estar nas corridas. Preparei-me bem para o Rali Serras de Fafe e para o Azores Rallye não foi excepção. A minha forma de preparar as corridas também mudou, mas resumindo, estamos muito motivados”.
                              

Print

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker