“O que gosto mais de fazer é transformar  a roupa velha em nova” Ler mais

“O que gosto mais de fazer é transformar a roupa velha em nova”

No centro de Ponta Delgada, Nélia Sousa é a proprietária de um atelier de costura. A aposta nesta actividade teve o seu início em 2006 e surgiu depois de muito incentivada pelos amigos que reconheciam os seus dotes. Após ter estado encerrada por opção e por “respeito pelas outras pessoas”, durante a primeira fase da pandemia, esta empresária conta-nos como está a correr o seu negócio e apesar de ainda não os querer revelar, admite que tem “alguns sonhos e projectos para o futuro”. 

Filho de açorianos no Canadá tem uma bandeira dos Açores no tecto do seu ginásio Ler mais

Filho de açorianos no Canadá tem uma bandeira dos Açores no tecto do seu ginásio

 O Jornal Correio dos Açores esteve à conversa com Bryan Sá Pimentel, um canadiano, filho de micaelenses, sendo o pai da Ribeirinha e a mãe de Rabo de Peixe. Tirou o curso de Ciência Política na Universidade de Concórdia de Montreal e fundou o ginásio Full Body Athletics na cidade de Laval onde trabalha. É neste momento redator oficial do jornal português de Montreal, “A Voz de Portugal”, onde escreve, mensalmente, alguns artigos sobre saúde para, como o próprio diz, manter o nosso povo vibrante e bem informado. Bryan Sá Pimentel considera que os Açores são um autêntico paraíso e um lugar único no mundo, tendo, por isso,muito orgulho nas suas origens. A comprová-lo, o seu ginásio ostenta uma grande bandeira açoriana pendurada no tecto, para nunca se esquecer de onde veio a sua família.

A pandemia instigou o Centro Oncológico “a repensar tudo e a arregaçar mais as mangas”, Ler mais

A pandemia instigou o Centro Oncológico “a repensar tudo e a arregaçar mais as mangas”,

Raul Rego, Presidente do Centro de Oncologia dos Açores, aborda nesta entrevista as medidas que o Centro de Oncologia tem adoptado para fazer face aos efeitos da pandemia e revela que o cancro na Traqueia, Brônquios e Pulmão, com uma média de 146 novos casos por ano, lidera a lista nos Açores. Sobre os rastreios realizados na Região e que estiveram parados durante a primeira fase da pandemia entre os meses de Março e Maio,  Raul Rego anuncia que está em estudo a implementação de um “quinto programa de saúde pública de rastreio oncológico, o rastreio ao cancro do pulmão”, que é um dos que mais preocupa as entidades de saúde dos Açores.

“As pessoas a partir dos 50 anos deviam procurar mais saber em que estado está a sua próstata” Ler mais

“As pessoas a partir dos 50 anos deviam procurar mais saber em que estado está a sua próstata”

No mês em que está a decorrer uma campanha de sensibilização, responsabilidade do Núcleo Regional da Liga Contra o Cancro, direccionada para o cancro da próstata, fomos tentar perceber junto de um médico especialista nesta área que evolução tem tido este tipo de doença nos Açores. Nesta entrevista, Carlos Sebastião alerta para a necessidade de “a partir dos 50 anos”, os homens deverem realizar o exame à próstata. Tal como nos outros tipos de cancros, também neste a detecção precoce é fundamental para que o tratamento tenha uma maior taxa de sucesso. 

Theme picker