Detido assaltante em São Pedro que estava a aterrorizar os moradores da Avenida D. João III

 Foi detido no dia 18 do corrente um suspeito de vários assaltos, de 31 anos de idade, mais conhecido por Nelson Achadinha, na zona de São Pedro, quando se introduziu numa garagem na rua Dr. Hugo Moreira, em São Pedro, Ponta Delgada, soube o Correio dos Açores.
O assaltante estava a aterrorizar os moradores dos prédios daquela zona da freguesia de São Pedro, onde actuava encapuçado, com o auxílio de uma grande faca de cozinha.
Quando Nelson Achadinha assaltava a garagem, a sua proprietária, Filipa Aguiar, alertou, de imediato, o Comando Regional da PSP, ao mesmo tempo que telefonava para um agente seu amigo e vizinho, na ocasião em convalescença na sua habitação, a pedir auxílio por suspeita de ter um invasor em casa.
O agente da PSP, apesar de debilitado, muniu-se do crachá, pistola, bastão, gás pimenta e algemas e dirigiu-se para a garagem onde ficou frente a frente com o suspeito.
Achadinha ainda se dirigiu para o agente de faca da cozinha em punho mas, o polícia que, mostrando o crachá e de pistola em punho, várias vezes gritou para o suspeito encapuçado deixar a faca. Após insistentes ordens do agente policial “claras, curtas e concisas”, o suspeito acabou por deixar a faca, deitar-se no chão e colocar as mãos atrás das costas, sendo algemado, para segurança do polícia e da testemunha.
Numa primeira revista ao suspeito foi encontrado no bolso direito uns óculos de sol e respectiva bolsa bem como um alisador de cabelo na sua mochila.
Indagado sobre de onde vinha aqueles bens, o suspeito respondeu de “livre e espontânea vontade” que tinha furtado os óculos do interior de um veículo de uma outra garagem e o alisador de cabelo da garagem onde se encontrava”.
Já com meios policiais no local, e após diligências, foi possível contactar o lesado do furto dos óculos.
Expostos os factos e após os lesados/ofendidos efectuarem o direito de queixa, foi dada voz de detenção ao assaltante.
Foi elaborado um auto de apreensão e avaliação aos utensílos utilizados pelo suspeito para cometer os assaltos nomeadamente capuz, luvas, mochila, e faca bem como bens furtados.
Segundo apurou o Correio dos Açores, o assaltante tem contra si vários processos pendentes por furto e, quando presente à autoridade judicial, é posto em liberdade a aguardar julgamento.
 O detido, por não possuir residência fixa e por afirma, por várias vezes, que jamais se deslocaria a qualquer tribunal, foi transportado às salas de detenção da Esquadra de Vila Franca do Campo até ser presente à autoridade judiciária.
Esta foi a terceira vez a semana passada que furtaram vários espaços na zona da Avenida D.João III, onde só dois assaltos renderam milhares de euros, desde tablets, telemóveis, pneus, bicicletas profissionais de competição e até um “macaco” de suspensão industrial furtaram, tudo para vender no mercado negro.

 

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima