Aeroporto João Paulo II com novas estruturas para receber passageiros com ou sem teste para uma melhor gestão

O aeroporto de Ponta Delgada passa a contar, a partir de agora, com novas infra-estruturas de recepção aos passageiros desembarcados, garantindo uma gestão mais eficaz a quem viaja inter-ilhas ou do exterior e, neste caso, com encaminhamento específico e diferenciado para aqueles que apresentam ou não teste de despiste ao SARS-CoV-2 à chegada à Região.
Esta é uma acção do Governo dos Açores, através das secretarias regionais da Saúde, dos Transportes e do Turismo, em parceria com a ANA - Aeroportos, enquanto entidade gestora do espaço, segundo refere uma nota do GaCS.
Desta forma, ficam definidas três zonas com sinalética identificativa específica, seja no interior, seja no exterior da aerogare: Inter-ilhas - zona amarela; Passageiro desembarcado do exterior sem teste – zona azul, dispondo de três infraestruturas dotadas de seis gabinetes com climatização, que garantem conforto, privacidade e segurança aos seus utilizadores, sejam as equipas de saúde, sejam os passageiros, onde serão realizadas as análises de despiste ao SARS-CoV-2, bem como uma infraestrutura adicional para apoio logístico e Passageiro desembarcado do exterior com teste – zona verde, dispondo de seis infraestruturas abertas para receção e tratamento ágil dos processos dos viajantes.
Com esta gestão diferenciada de fluxos pretende-se evitar o congestionamento e o cruzamento entre passageiros inter-ilhas e desembarcados do exterior, bem como aqueles que realizaram teste face aos que ainda não o fizeram.
Todas as infraestruturas criadas encontram-se numeradas para facilitar a circulação e orientação dos passageiros, dispondo ainda de zonas específicas para as situações prioritárias.
Esta é uma das medidas que permite promover uma maior eficácia no serviço prestado, recebendo os passageiros com uma mensagem de boas-vindas.
 Neste âmbito, realça-se o apoio dos colaboradores da Direcção Regional do Turismo na orientação dos passageiros em todo o processo, para além da já habitual receção e bom acolhimento aos nossos visitantes.
 Para agilizar a circulação dos passageiros foi desenvolvida também a ferramenta web ‘My Safe Azores’, que torna o processo de controlo sanitário à entrada no arquipélago mais fácil e rápido, contribuindo, decisivamente, para a sua desmaterialização. sta ferramenta, disponível em https://mysafeazores.com/, permite concretizar, numa só interacção, e antecipadamente, todos os passos que o viajante deve empreender antes da chegada à Região, incluindo a anexação do comprovativo de resultado negativo do teste ao SARS-CoV-2, caso tenha optado por realizar o teste no exterior, tornando o processo de circulação mais fácil e rápido.
O desenvolvimento desta nova ferramenta tecnológica decorre de uma parceria estabelecida entre a Secretaria Regional da Saúde e a Direcção de Sistemas de Informação do Grupo SATA.

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima