Na Supertaça de Voleibol

Fonte do Bastardo encontra Espinho na meia final. Club K perde com Porto Volei e falha acesso à final

A Associação de Jovens da Fonte do Bastardo garantiu uma vaga nas meias finais da Supertaça que terão lugar no próximo fim de semana, no Multiusos de Gondomar. A equipa da ilha Terceira irá defrontar o Sporting Clube de Espinho enquanto na outra semi-final, joga-se o derby entre o Benfica e o Sporting. Já no sector feminino, o Club K foi derrotado pelo Porto Vólei por 3-2.

AJF Bastardo x Sporting CP, 3-2 (26-28, 25-18, 25-20, 20-25 e 15-13)

Na Série B, o Sporting CP acabou por não conseguir fazer valer a maior dose de favoritismo que lhe era atribuída, muito por mérito do adversário.
No primeiro set, e com Antony Gonçalves no serviço, a AJ Fonte do Bastardo ganhou vantagem (8-5), que conseguiu prolongar no tempo (12-9), então com um bloco de Hélder Spencer. Outro bloco, mas este de Bruno Jesus, logo seguido de um ataque eficaz (15-10) fez soar o botão de alarme dos sportinguistas. 
Antony estava endiabrado no ataque e o bloco leonino não conseguia suster o seu ímpeto (20-15).
Um erro no ataque causou uma certa desorientação nas hostes açorianas (22-20) e João Coelho foi obrigado a pedir tempo para se reorganizarem. Bruno Cunha concretizou no ataque o 23-21, mas os leões igualaram (24-24) e acabaram por dar a volta ao jogo e ao resultado, triunfando por 28-26.
A Fonte do Bastardo voltou a entrar melhor (3-1, 10-6) no segundo set. Dois blocos consecutivos de Hélder Spencer catapultaram a AJF Bastardo no marcador (15-9). Um amorti de Caíque Silva pôs a nu algumas debilidades defensivas dos leões (18-10).
A entrada em campo de Miguel Maia empolgou os jogadores leoninos, que galgaram terreno (16-21), mas era tarde demais e Hélder Spencer selou, com um ataque, o triunfo dos açorianos: 25-18.
No terceiro set, a AJF Bastardo voltou a tomar em mãos as rédeas do jogo (10-7, 14-10). Dois serviços de Victor Pereira aproximaram (14-12) os pupilos de Gersinho. Contudo, Hélder Spencer mostrava-se inconformado e com as suas acções ofensivas e defensivas na rede voltou a impulsionar a sua equipa (20-16).
Dando a ideia de estar algo descrente, seria a equipa leonina que acabaria por selar o triunfo do seu adversário com um erro no serviço: 25-20.
O quarto set foi totalmente dominado pelo Sporting CP (13-9, 19-13) e a reacção dos açorianos aconteceu mas pecou por ser tardia: 25-20.
No set decisivo, a AJF Bastardo chegou-se à frente (4-1), mas o Sporting CP respondeu bem (4-4). Novamente a formação açoriana a liderar o marcador (9-6). Um bloco de Bruno Cunha manteve a equipa insular na liderança (12-9). A vitória por 15-13 foi sofrida mas justa pela forma como decorreu o parcial.
Antony Gonçalves, com 21 pontos e Paulo Silva, com 19, foram os melhores pontuadores das duas equipas

Porto Vólei x Clube K, 3-2 (18-25, 25-9, 25-17, 20-25 e 15-9)

Na Supertaça de femininos, as açorianas entraram bem no jogo, tendo amealhado uma ligeira vantagem (12-9), prontamente anulada (13-13) pelas portuenses, que davam assim a entender que a luta iria ser dura... E foi!
A equipa orientada por João Carronha voltou a pressionar, sobretudo através de um serviço agressivo, e colocou-se novamente na dianteira do marcador. 
Uma má recepção tornou tudo ainda mais complicado para o Porto Vólei, que viu o seu adversário distanciar numa altura crucial (16-22). Um ataque para fora aproximou ainda mais as açorianas do triunfo (23-17), que acabaria por ser selado com o resultado de 25-18.
Nada feliz com este desfecho, a equipa de Hélder Andrade entrou de rompante no segundo parcial (3-1, 7-2, 10-3, 20-7) e fechou o set com um resultado inusual entre equipas desta valia: 25-9.
As portuenses continuaram a controlar as operações no terceiro set: primeiro, construíam uma pequena vantagem, de três/quatro (10-6) pontos, que iam robustecendo (14-8), até ao triunfo final: 25-17.
No quarto parcial, as açorianas entraram com tudo (6-0, 10-4, 17-11) e mantiveram a distância até à vitória por 25-20.
No derradeiro set, as portuenses, que estiveram a perder até aos 7-7, deram a volta por cima, facturando uma boa série de pontos consecutivos, o que lhes permitiu a vitória e o apuramento para a final, a disputar pelas 19h00 do dia 18 de Setembro, no CDC Matosinhos, com a AJM/FC Porto, vencedora da Taça de Portugal 2020.
Maria Reis Lopes, com 21 pontos, e Sofia Neves, com 15, foram as melhores pontuadoras das duas equipas. 

                                           LL/FPVP

Print
Autor: CA

Categorias: Desporto

Tags:

Theme picker

Revista Pub açorianissima