7 de julho de 2019

Recados com Amor

Meus Queridos! Eu sigo à risca o princípio segundo o qual qualquer pessoa é e permanece inocente até que seja julgada e condenada… É um principio do direito que infelizmente se viola permanentemente porque a justiça foi contaminada pelas redes sociais e o que devia ser tratado no recato da investigação passou para a praça pública, onde se julgam as pessoas antes mesmo da decisão dos tribunais… Isso é dramático, mas é o que há e tenho esperança que este estilo não seja eterno… Vem isso a propósito da investigação que pende sobre o Presidente da Câmara da minha cidade norte, Alexandre Gaudêncio, que é simultaneamente Presidente do maior partido da oposição nos Açores, o PSD/A…. Ele não é o único Presidente de Câmara constituído arguido na Região e em Portugal, e tem o direito de se manter na Câmara até que haja qualquer julgamento se houver matéria para tanto. Coisa diferente é ser-se Presidente de um partido  político  que necessariamente tem de se apresentar como alternativa ao Governo, e aí… Alexandre Gaudêncio devia libertar o partido da peia criada com a investigação em curso, e convocar eleições imediatas para que ele possa enfrentar sem constrangimentos as próximas eleições já em Outubro, tudo isto para dar força à democracia e ao estado de direito.  


Meus Queridos! Os partidos começam a aquecer os motores para as eleições de Outubro e Rui Rio deu uma ar da sua graça, apresentando a reforma financeira do PSD para baixar os impostos para as famílias e paras as empresas, procurando dessa forma aliviar a carga fiscal que tem dado cabo da classe média que tem suportado o peso dos impostos que permitiram o meu querido Ministro Centeno fazer um brilharete com o déficet das contas públicas… Eu percebo pouco dessas coisas de economia e finanças, mas a minha sobrinha neta diz que a proposta de Rui Rio tem consistência e vai fazer moça ao Governo da Geringonça… O que eu sei é que o custo de vida está a aumentar todos os dias e daqui a pouco não se compra nada abaixo de um euro… nem as couves e a salsa se safam... Por isso fiquei perplexa quando ouvi o meu querido Secretário João Ponte dizer que o leite não pode ser vendido quase ao preço de uma garrafa de água… tal seja a água! Pois é meus queridos… todos têm direito de viver, mas vejo muita preocupação só com alguns … isto é, não se podem escanchar sempre em cima do mesmo…. que é o coitado do  consumidor … É o peixe que está pela hora da morte, mas  os pescadores continuam a clamar que não os beneficiados dos preços altos…. É a carne que qualquer dia tem de ser comida só nos dias de festa…mas os produtores continuam a dizer que não chega….e por aí fora… Acho que tem de se olhar para quem produz, mas não se pode esboroar quem consome porque quando o pilim não chegar para comprar… quem vai pagar a factura é quem produz e quem vende… 

E por falar em compra e venda, o meu querido deputado do PSD/A à Assembleia da Republica António Ventura, insurgiu-se contra as consequências da entrada de carnes do Mercosul em Portugal e na Europa em geral, porque as normas exigidas na União Europeia são muito mais exigentes do que as exigidas aos países do Mercosul, como por exemplo a Argentina e Brasil…o que vai criar concorrência desleal às carnes portuguesas… Ele tem razão, mas o que está mal é o espartilho colocado pela União Europeia a quem produz e a quem comercializa que torna tudo caríssimo…. E o erro está à vista porque agora até querem alterar as datas de consumo apostas nos alimentos e reciclar o que resta para evitar o desperdício… Pois é fizeram normas e mais normas para fomentar o consumo e aumentar o lucro da industria e agora começam a ver o logro em que caíram com normas plutocraticas 

Meus queridos! Ainda no semana passada, aqui nos meus recadinhos, dizia eu que nas Lojas do Cidadão que cá pelas ilhas se chamam postos RIAC, os seus funcionários viam-se e desejavam-se para dar resposta ao colossal volume de serviço e de pessoas que todos os dias ali vão e de permeio lembrava que para os lados do governo da geringonça havia quem dissesse que a culpa era dos cidadãos que para lá iam cedo demais fazendo fila para entrar… e gastando as senhas disponíveis logo nos primeiros minutos ao abrir da porta. Afinal, na semana seguinte, o mesmíssimo Governo vem dizer que afinal a culpa é do muito serviço e da falta de resposta com os meios existentes… Mas como o pilim vai escasseando e nem dá para pagar dignamente a quem lá trabalha, vai daí e o Governo das cativações tira da cartola mais cem medidas simplex… e agora até tirar o cartão de cidadão ou renovar a carta de condução vai ser possível tratar mesmo de casa, bastando ter internet…Fiquei satisfeita com tão pomposo anuncio, porque tenho de renovar a carta de condução daqui a dias, e seria escusado sair de casa…, mas logo a minha prima Felisberta se despregou dizendo para eu tirar o cavalinho da chuva… porque a medida foi anunciada agora, mas não foi dito quando entra em vigor… Pois claro! Felisberta tem carradas de razão, claro, pois estarmos a três meses de eleições…e até lá fica a promessa… e depois ver-se-á quando será cumprida…

Ricos! Nos meus recadinhos já escrevi vezes sem conta que retirar todos os serviços de Saúde do centro da cidade foi uma machadada na vida da velha urbe que é Ponta Delgada… e a minha prima Jardelina costuma dizer que o Governo matou o centro, que agora vai revivendo à custa dos turistas, pois já são mais os turistas que os residentes a lá nadar)… e a Câmara paga o enterro, isto é, tem que arcar com a despesa dos minibus para o Hospital e Centro de Saúde, E como a linha B já não dava, criou-se ainda a chamada linha Expresso que passa entre o Hospital e o Centro de Saúde. Mas coitados dos utentes porque têm de arcar com o abrasador sol de Verão, e depois com a impiedosa chuva de inverno…. Ou seja! têm de gramar a inclemência do tempo, sem terem sequer um abrigo que lhes valha…, porque as “Bertinhas”, nas paragens, apenas têm o mastro a indicar que ali é que se espera. Não será tempo de se juntarem os responsáveis pela mobilidade urbana em Ponta Delgada….para saber quem deve construir os abrigos que ali tão necessários são! Dignidade precisa-se… A minha prima diz que ainda me vai mandar uma foto para num desses dias, o meu querido director do jornal que tão generosamente me acolhe no seu seio publicar…

Meus queridos! Ouvi com estes que a terra há-de comer, a Ministra da Justiça dizer que uma das causas da degradação da cadeia da Terceira que, construída há 6 ou sete anos já precisa de quase um milhão de euros em obras, se devia ao clima e à humidade do local onde foi construída. E lembrei-me disto quando li esta semana a apresentação do projecto para a cadeia de São Miguel, a tal de 50 milhões, com celas individuais, e com todos os luxos de fazer inveja a muitos hotéis, e que vai ser construída precisamente num dos lugares mais húmidos da ilha de São Miguel. Ou seja, na Terceira já deu para o torto e em São Miguel essas cabeças pensantes voltam a repetir  o mesmo erro, e ainda por cima numa zona que é preciso arrasar um monte de bagacina que só para a retirar de lá vai custar os olhos da cara…Penso que mais de três milhões de euros…. Isso sem falar no facto dos trabalhos de remoção estarem adiados  para s calendas gregas já que a adjudicação da empreitada de extracção da dita cuja  estar já em tribunal, por divergência entre quem ganhou e que perdeu o negócio…. Ou seja, temos cadeia da Boa Nova por mais uns anos valentes… O que vale é que em cada época eleitoral sai promessa ou entra projecto… Bagacina para os olhos é o que não falta!

Ricos! Quero mandar um ternurento beijinho ao escritor dos Dois Caminhos, na Terra Chã, na Ilha de Jesus, Joel Neto, que é leitor sempre atento dos meus recadinhos, pela distinção que lhe acaba de ser conferida com o Prémio Nacional da Associação de Escritores Portugueses, pelo seu livro “ A Vida no Campo”, um diário que conta a simplicidade da vida de quem é capaz de deixar uma capital para regressar às raízes. Uma justa recompensa para alguém que se dedica inteiramente à literatura, num tempo bem difícil. Mas não é dos fracos que reza a história. E como estou a falar em distinções, vai outro ternurento beijinho para o colaborador do jornal que tão generosamente me acolhe no seu seio e do “Atlântico Expresso” , José Handel Oliveira, com centenas de crónicas “Lá Longe” e que acaba de ser contemplado com a Medalha de Mérito Municipal de Vila Nova de Famalicão, depois de ter recebido a mesma distinção pelos municípios de Braga e Póvoa do Lanhoso. Bem merecido!

Meus queridos! Sempre fui uma mulher tolerante e as orientações religiosas, clubísticas ou sexuais seja de quem for não me dizem nada e são simplesmente do foro pessoal de cada uma dessas pessoas. Mas há coisas que me fazem confusão e que mostram como estamos perante uma onda de verdadeiro assalto por parte das minorias. Agora o Governo da Geringonça, lá para os lados do rectângulo, lembrou-se, não sei por proposta de quem, de mandar fazer um guia para todos os médicos e profissionais de saúde aprenderem a comunicar com as pessoas pertencentes à comunidade LGBT. Mas não é isto discriminação? Por que motivo terão de ter atendimento diferente dos hétero? E como me disse a minha prima Teresinha, não seria bom que os profissionais de saúde da dita comunidade LGBT também tivessem um guia para saber como atender os hétero? Quanto mais falam em igualdade e integração, mais segregação fazem… Até, com a ânsia da chamada escrita inclusiva, há já quem escreva “homens/a”. Paciência! Cá para mim são todos iguais… porque são humanos, independentemente do sexo ou da opção de cada um….e o que é preciso é respeito pelas diferenças…e deixem-se de patetices! 

E já que falo de patetices, fiquei para Deus me levar quando ouvi dizer que o meu rico monárquico deputado Paulo Estêvão se prepara para propor a criação do Provedor dos animais…. Na verdade, como diziam os saudosos Ivone Silva e Camilo de Oliveira … “está tudo grosso”… Fico para ver quem vai ser depois proposto para provedor dos animais quando a lei for aprovada na Assembleia Legislativa dos Açores… porque está na moda os animais primeiro e as pessoas depois…. E como a moda pega e todos querem ficar bem na foto…e a minha vizinha Maria Francisca diz que está quase certa que a iniciativa do monárquico Deputado tem pernas para andar… mas que depois ela vai propor que o seu cão Serra da Estrela que tem o nome de “Gordon” seja nomeado Provedor dos animais…e sem custos para o erário público ….

Print
Autor: CA

Categorias: Maria Corisca

Tags:

x
Revista Pub açorianissima