Uma passagem pela Fábrica de Chá Gorreana: A tradição mantém-se na família de Madalena Mota

Já se sabe que o Chá Gorreana encontra-se na Maia, no Concelho da Ribeira Grande, onde o clima húmido e o solo argiloso favorecem o cultivo da planta que dá origem ao chá, a Camellia Senensis. 
No entanto, convém reter que a mais antiga plantação de chá da Europa é o da Gorreana, onde se cultiva o chá desde 1883, mantendo desde então as tradições originais do oriente e as qualidades ancestrais há várias gerações familiares.
Madalena Mota faz parte da sexta geração à frente da Fábrica de Chá Gorreana.
Madalena Mota, de 48 anos de idade é a relações públicas da Fábrica de Chá Gorreana, mas também orienta as secções agrícolas e industriais desta unidade. A sua irmã Sara Mota também ali trabalha ”e tem a tarefa mais difícil”, ou seja, “a parte financeira”.
“Temos vindo a caminhar lentamente, mas essencialmente, temos vindo a participar em muitas feiras, onde mostramos aquilo que temos”. 
O principal foco da produção da Gorreana é o mercado internacional, sendo que o chá é exportado para diversos países que apreciam a qualidade deste produto, surgindo assim a Alemanha, França, Estados Unidos da América, Canadá e outros países, como a Espanha, França, Itália, Brasil, Japão, Alemanha e alguns países nórdicos. “No entanto, o mercado açoriano também é um forte consumidor do chá, bastante tradicional no Arquipélago”.
Mais recentemente, surgiu um distribuidor na Polónia e anteriormente o mesmo tinha acontecido em relação à Suécia.
Madalena Mota destaca uma presença, cada vez maior, de visitantes nas instalações da fábrica, ressalvando “os Domingos”, dia em que os açorianos aproveitam o momento para visitar a Fábrica.
Em termos de novidades diz que estão “a fazer novos chás com ervas aromáticas misturadas e estudadas pela Universidade dos Açores”. Pretende-se assim, que “o chá faça ainda melhor à alma e ao corpo”. 
Há ainda um projecto muito interessante com o professor José Baptista, que é um chá muito rico em Teanina com propriedades ímpares.
Neste momento, a Fábrica de Chá Gorreana labora com 62 colaboradores, mas nem todos são da Maia.
Entretanto, já se sabia que a Gorreana já tinha iniciado o fabrico dos “Gelados da Quinta”, conhecidos simplesmente como Gelados Gorreana, mas mais recentemente, recorde-se, fez uma parceria com o chocolate Paulo Vale Gourmet, surgindo assim o chocolate com ouro comestível e Chá da Gorreana.
Em termos de segredo para o sucesso do Chá Gorreana, não tem dúvidas que “passa por ter uma família que cuida da Gorreana como se de uma filha se tratasse e uma equipa de colaboradores que labora com esforço e dedicação”.
Já em relação a vantagens de se tomar chá, “para além de estar na moda, o chá desperta, estimula e relaxa, ao contrário do café, que é um excitante”. Possui antioxidantes capazes de evitar a degenerescência de células responsáveis por mais de 50 doenças, além de prevenir ataques cardíacos e acidentes vasculares celebrais. Reduz o colesterol, melhora a pressão arterial, fortalece o sistema imunológico, ajuda nos tratamentos de gripe, bronquite e pneumonia, e muitas outros benefícios.
 

Print
Autor: CA

Categorias: Regional

Tags:

x
Revista Pub açorianissima